sábado, 31 de julho de 2010

Aulas de história através da música!!

A música além de ser uma forma de entreterimento sempre foi muito usada como forma de expressar ideias e ideais. É bastante comum escutar músicas de protestos que buscam divulgar ideais políticos e alertar a sociedade contra a politicagem e ou politicalha. Música, assim como qualquer outra arte, é uma maneira que artistas encontram para expressar sentimentos de revolta, momentos marcantes da sociedade e difundir ideias.

No rock nacional é normal encontrarmos músicas que vão contra os políticos de Brasília. Composições como "Zé Ninguém" do Biquini Cavadão; "Vossa Excelência" dos Titãs e as lendárias composições do Cazuza como "O Tempo Não Para" e "Brasil", são algumas que mostram a revolta e a difusão de ideias políticos.

Certas composições são um reflexo daquilo que acontece no dia-a-dia da sociedade. Na década de 60, Chico Buarque e Gilberto Gil mostraram que não estavam contente com o Regime Militar e compuseram "Cálice", claro que o protesto estava nas entrelinhas devido ao fato de haver censura militar.

Na década de 70 John Lennon escreveu "Imagine", uma música que refletia todo o sentimento daquela época, um mundo sem fronteiras e todo aquele ideal hippie.

Já na década de 90 Renato Russo e a Legião Urbana mostravam toda a revolta contra o sistema capitalista e político, além de mostrar realidades vividas pelo povo brasileiro. Músicas como "Geração Coca-cola" e "Faroeste Caboclo" marcaram época.

A lista de músicas e artistas poderia ser muito mais extensa e o post ficaria gigante, mas a intenção é mostrar o quanto podemos entender o momento da sociedade apenas escutando música.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Procura-se uma banda!

Um filme que tem tudo a ver com este blog. Um curta produzido por alunos de jornalismo da PUCPR, tem como temática a dificuldade encontrada por músicas para montar uma banda em Curitiba. "Procura-se uma banda", é uma produção independente, tem um roteiro bastante original e uma temática bastante realista para os músicos. Dirigido por Angela Antunes com o roteiro de Ily Luna.



Procura-se uma Banda

Vale a pena assistir!! Produção independente paranaense.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Luiz Gonzaga - Perfil

Luiz do Januário, Lula, Lua, Luiz Gonzaga, Rei do Baião, todos eles num só ser, Luiz Gonzaga do Nascimento. Nordestino com orgulho, descendente de portugueses que vieram para o Brasil em 1709, nascido em 13 de dezembro de 1912, Gonzagão mostra logo aos 8 anos de idade a que veio ao mundo. Existem pessoas que nascem além do seu tempo, e sem dúvidas, Luiz Gonzaga é uma delas, um verdadeiro gênio da música popular brasileira.

Com canções que mostram a realidade vivida e a dificuldade passada por seus conterâneos e familiares em Exu-PE, Luiz Gonzaga torna-se junto com Lampião, Maria Bonita, Padre Cícero, uma das personalidades mais importantes do nordeste brasileiro.

Um dos maiores representantes do nordeste, foi através de seus 69 anos de carreira musical que Gonzaga mostrou ao Brasil e ao mundo a cultura nordestina, trajando a típica roupa de nordestino, semelhante à usada por Lampião e com o clássico chapéu de couro, foi que Gonzagão fez história na música nacional e internacional, tornando-se o Rei do Baião e fazendo com que as atenções se voltassem para uma parte do país até então esquecida por muitos, o nordeste.

Influenciando gerações de músicos, Gonzaga é reconhecido até os dias de hoje, 21 anos após sua morte, pela simplicidade com que tocava e compunha suas canções. Sempre muito simples Gonzagão fez parcerias importantes na música, o que ajudou a difundir sua grandiosidade pelo mundo a fora. Parceria com Humberto Teixeira, Zé Dantas, Dominguinhos, dentre outros grandes nomes da música brasileira.


Com composições simplesmente fantásticas como "Asa Branca", em parceiria com Humberto Teixeira, Luiz Gonzaga consegue conquistar o povo brasileiro e entra para o seleto grupo de artistas de renome no país.



Asa Branca - Luiz Gonzaga
Composição: Luiz Gonzaga / Humberto Teixeira

Quando oiei a terra ardendo
Qual a fogueira de São João
Eu preguntei a Deus do céu,ai
Por que tamanha judiação

Que braseiro, que fornaia
Nem um pé de prantação
Por farta d'água perdi meu gado
Morreu de sede meu alazão

Inté mesmo a asa branca
Bateu asas do sertão
"Intonce" eu disse adeus Rosinha
Guarda contigo meu coração

Hoje longe muitas légua
Numa triste solidão
Espero a chuva cair de novo
Pra mim vortar pro meu sertão

Quando o verde dos teus óio
Se espanhar na prantação
Eu te asseguro não chore não, viu
Que eu vortarei, viu
Meu coração

Com uma carreira muito longa e duradora, Gonzagão mostra todo o seu potencial ao manter-se entre os maiores nomes da música popular brasileira até os dias de hoje. Com uma discografia muito rica em relatos da cultura nordestina, Gonzaga conseque demonstrar o seu amor pela região onde viveu boa parte da sua vida, uma região muito castigada pela seca e pela negligência do poder público.

O forró universitário, que hoje é febre no país deve muito ao talento desse que foi um dos primeiros forrozeiros, aquele que ajudou a difundir pelo mundo a grandiosidade desse estilo musical.

Sem dúvidas a morte de Gonzagão em 02 de agosto de 1989, foi uma perda para a música popular brasileira, porém, Lua, cumpriu o seu papel na Terra, conseguindo chamar a atenção para uma região muito rica culturalmente e que estava esquecida, ou nem era reconhecida pelo Brasil.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

TaN TaN TaN TAANNN!!!!

Um bom filme começa sempre pela escolha de uma boa trilha sonora, aquela que completa a cena, os movimentos dos atores e fica marcada como a música do filme, capaz de despertar lembranças do filme no telespectador quando este a escuta.
Algumas trilhas sonoras são marcantes e por mais que se passem os anos, elas sempre nos remete ao filme.

Psicose - Alfred Hitchcock

A música de Bernard Hermann, tornou-se sinônimo de suspense após a exibição do filme. Quando o assunto é suspense o filme e a trilha sonora são referências mundiais.


Star Wars - George Lucas

Virou febre e até hoje é uma das trilhas mais procuradas. Jonh Willians criou algo tão bom quanto o filme, algo que encaixou perfeitamente com as características do filme. Algo futurista ao extremo.


O Poderoso Chefão
- Francis Ford Coppola

Ao escutá-la pode ter certeza que a mafia está atrás de você. Um filme que ganhou tantos prêmios no Globo de Ouro em 1973, não poderia ficar sem o título de melhor trilha sonora.


2001 - Uma Odisséia No Espaço - Stanley Kubrick

Kubrick para variar é genial! Uma música que com certeza entrou pra história, assim como o filme. Strauss creio que não esperava tanto sucesso.


Tubarão
- Steven Spielberg

Quem que nunca entrou no mar e ao lembra dessa música saiu o mais rápido possível da água?


Titanic - James Cameron

Pode falar, você já chorou ao ouvir a música tema!!


Poderia ficar aqui remoendo e remoendo e a lista seria enorme, mas a intenção desse post é fazer com que você leitor passe a ver o filme com outros olhos, ou melhor, "assistir" ao filme com os ouvidos. É um exercício surpreendente e você perceberá o quanto a trilha sonora é parte importante e participante do cinema.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Analisando Los Hermanos!!

Los Hermanos é uma banda que trouxe muitas influências boas ao rock nacional; um som que mistura samba, rock, mpb, ska e bossa nova e que conseguiu apresentar um diferencial com relação as outras inúmeras bandas de rock brasileiro.

A banda originalmente formada por Marcelo Camelo, Rodrigo Amarante, Rodrigo Barba, Bruno Medina e Patrick Laplan, em seus quatro CDs lançados, apresentou um som com cara de Brasil, com jeito brasileiro e com a vibração que as músicas "pedem".

Los Hermanos, o primeiro CD, lançado em 1999, foi responsável pelo trabalho mais bem sucedido da banda. Nesse álbum estão os hits mais conhecidos pelo grande público, "Anna Júlia" e "Primavera". Apesar de ter levado a banda ao estrelato, vendendo mais de 350mil cópias, é um álbum que não tem nada a ver com o Los Hermanos da primeira década dos anos 2000.


A virada do milênio fez bem a banda carioca, que em 2001 lançou o álbum "O Bloco do Eu Sozinho", um CD bastante diferente do primeiro. Apesar de ná época em que foi lançado ter sido considerado o melhor álbum de música brasileira por muitos críticos, o "Bloco" vendeu apenas 35mil cópias, ficando bem abaixo do primeiro CD da banda. Músicas como: "Todo Carnaval Tem Seu Fim", Retrato Pra Iáiá", "Sentimental", são consideradas clássicos da banda. Nesse álbum a banda mostra a capacidade de "dar" a música o que ela "pede". Os arranjos deste álbum e dos demais que vieram pela frente formam uma composição única, algo que dá prazer em escutar.


Em 2003 a banda lança o terceiro álbum gravado em estúdio, Ventura, que para a maioria dos fãs é o melhor CD da banda. O Ventura rendeu ao Los Hermanos uma posição entre os 100 álbuns mais influentes da música brasileira, lista esta elaborada pela versão brasileira da Revista Rolling Stones. Nesse CD estão músicas como "Samba a Dois", "O Vencedor", "Cara Estranho", "Último Romance", dentre outras músicas boas. Esse álbum desperta o prazer em ouvir música.


E em 2005 sai aquele que seria o último álbum até então. Intitulado "4", o álbum traz músicas como: "O Vento", "Paquetá", "Morena", "Condicional", e alcança a marca de 50mil cópias vendidas, ganhando assim o disco de ouro. É um álbum tão bom quanto O Bloco do Eu Sozinho e o Ventura.


Los Hermanos apresenta em sua história quatro álbuns, porém apenas três mostram o som e a proposta de inovação que a banda apresentou. Não muito conhecida, ou conhecida apenas pelo hit "Anna Júlia", a banda é uma das mais influentes do rock nacional. Uma música com a cara e o jeito brasileiro.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Os 5 CDs que mudaram a minha vida!

Bom, posto aqui e compartilho com vocês os 5 CDs que mudaram o meu modo de pensar e ouvir música! A lista poderia ser bem maior, pois existe muitos álbuns que poderiam com certeza entrar nela, porém esses 5 são os que considero mais importantes.

1. Ten - Pearl Jam

O Ten é minha paixão.. considero o melhor álbum lançado pelo Pearl Jam e um dos melhores álbuns do rock dos anos 90. Músicas como "Even Flow", "Alive", "Jeremy", "Black", "Oceans" "Once", e todas as outras desse disco são dignas do primeiro lugar. Apesar de todos os álbuns do Pearl Jam serem bons, o Ten é único!


2. Blizzard of Ozz - Ozzy Osbourne

Ozzy Osbourne é um cara fora de sério! Desde os tempos de Black Sabbath ele já era destaque, porém a carreira solo foi a que fez ele entrar pra história do rock como o tiozinho mais maluco do rock. O Blizzard of Ozz é um marco do rock'n'roll entre década de 70 e 80. Músicas como "Mr. Crowley", "Crazy Train", "Goodbye to Romance", "I Don't Know", "Dee", são consideradas clássicos absolutos do rock!


3. Black Album - Metallica

O melhor álbum da banda na minha opinião, apesar de não estar nele a melhor música da banda "Master Of Puppets". "The Unforgiven", "Enter Sandman", "Sad But True", "Nothing Else Matters" são algumas das músicas desse álbum que considero bem interessante e bom.


4. Ventura - Los Hermanos

Los Hermanos é uma banda nacional que foge das tendências do rock brasileiro, apresentando um diferencial. Um som diferente, que mistura ska, rock, mpb e samba. Ventura é o melhor álbum deles sem sombra de dúvidas, apesar de ter outros dois bons álbuns. Com músicas como : "O Vencedor", "Último Romance", "Samba a Dois", "Cara Estranho", "Além do que se Vê", a banda simplesmente conseguiu despertar o prazer em ouvir música.


5. Transpiração Contínua Prolongada - Charlie Brown Jr.

Charlie Brown Jr. é uma banda sempre presente. Desde que foi lançado o Transpiração Contínua Prolongada, é um som sempre presente seja no carro, em casa, no mp3, em qualquer lugar. Esse álbum específico é o que mostra um CBJR de verdade, apesar de gostar de outros álbuns da banda. "Aquela Paz", "Quinta-feira", "O Coro Vai Comer", "Sheik", "Corra Vagabundo" são algumas das melhores músicas da banda.





sábado, 17 de julho de 2010

Músicas marcantes...

Existem MÚSICAS e músicas. Algumas inegavelmente marcam épocas, gerações e entram pra história, outras passam e acabam esquecidas em álbuns/discos empoeirados numa estante. Por mais "velhas" que sejam certas músicas continuam a ser tocadas nas rádios, a ser "baixadas" na internet, sujeitas a novas versões como forma de homenagem, enfim continuam a ser escutadas, mesmo com essa enxurrada de materiais novos que surgem a cada dia.

Stairway to Heaven - Led Zeppelin

Like a Rolling Stones - Bob Dylan

Sgt. Pepper Lonely Hearts Club Band - Beatles

Let It Be - Beatles

Imagine - Jonh Lennon

We Are de World - Michael Jackson

Thriller - Michal Jackson

Garota de Ipanema - Tom Jobim

Like a Virgin - Madona

Essas e tantas outras músicas, são reconhecidas em qualquer lugar do mundo e cantaroladas, assoviadas, por qualquer pessoa que goste de música. Músicas como essas marcam épocas e ficam marcadas na história de vida de milhões de pessoas.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Pé frio!


Grandes músicos, porém, quando o assunto é sorte essa turma acaba levando azar!

Segue a lista com 5 grandes músicos Pés Frios:


1. Mike Jagger - Após assistir alguns jogos da Copa do Mundo de Futebol 2010, o vocalista dos Rolling Stones foi eleito o músico mais pé frio de 2010. Todas as seleções para a qual ele torceu e esteve presente no estádio, foram eliminadas. EUA, Inglaterra e Brasil foram as "sortudas".


2. Gilberto Gil - Brasileiro apaixonado por futebol, antes das Copas do Mundo de 1990, 1998 e 2006, fez canções para embalar a Seleção Brasileira durante os mundiais. Resultado: Três eleliminações. O próprio Gil assume ser pé frio.


3. Bret Michaels - O vocalista da banda Poison é realmente muuito azarado. Durante uma premiação foi atingido por uma parte do teto do palco no qual estava, detalhe, o palco caiu. Anos depois teve hemorragia cerebral o que o afastou da final de um reality show.


4. Paul Di' Anno - Após a saída de Paul foi que a banda inglesa Iron Maiden começou a faturar dinheiro mundo a fora. Quaanto azar!


5. Tracci Guns - Ex-guitarrista e fundador do Guns N' Roses, o músico abandonou a banda meses antes desta estourar e virar febre entre os roqueiros na década de 80.


Fonte: Virgula.com.br

terça-feira, 6 de julho de 2010

Games e bandas de rock!



As bandas de rock já faziam participações em jogos de video-games antes da existência do Guitar Hero. Guitar Hero não foi tão inovador por um lado, por outro, trouxe a possibilidade de interação entre game e indivíduo de maneira mais real.

Alguns games que contaram com participações de bandas de rock:
  • David Bowie em "Labyrinth" (1986, MSX, Apple II e Comodore 64)
  • O Motorhead protagonizou o jogo "Motorhead " (1992, Atari ST e Amiga)
  • O Motley Crue protagonizou "Crüe Ball: Heavy Metal Pinball" (1992, Mega Drive)
  • O Aerosmith em "Revolution X" (1994, PS1 e outros consoles)
  • Eddie, mascote do Iron Maiden, protagonizou o jogo "Ed Hunter" (1999, PC)
  • O Kiss foi protagonista do jogo "Kiss Pinball" (2001, PC e PS1)
  • O Journey protagonizou o jogo "Journey Escape" (1982, Atari)
Fonte: whiplash.net

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Os 10 roqueiros que deveriam estar vivos!

Inspirado por uma campanha publicitária britânica, o blog do Estadão elaborou uma lista com os 10 roqueiros que deveriam estar vivos.
Eu acrescentaria a essa lista os nomes de Ronnie James Dio (HEAVEN AND HELL) e Bon Scott (AC/DC)

Segue a lista:

1. John Lennon (BEATLES)
2. Jimi Hendrix (THE JIMI HENDRIX EXPERIENCE)
3. Kurt Cobain (NIRVANA)
4. Jim Morrison (THE DOORS)
5. Brian Jones (THE ROLLING STONES)
6. Elvis Presley
7. George Harrison (BEATLES)
8. Freddie Mercury (QUEEN)
9. John Bonham (LED ZEPPELIN)
10. Cliff Burton (METALLICA)

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Fitas cassetes estão de volta?


Com a qualidade indiscutivelmente inferior as "novas" e modernas mídias, muito inferior até mesmo ao CD, com um chiado sempre presente e tempo de gravação de no máximo 60 minutos, as fitas K7s estão voltando ao mercado. Claro que não com a mesma proporção dos LP's, as fitas voltaram a ser lançadas por alguns selos (gravadoras) independentes.

No exterior várias gravadores voltaram a adotar as fitas como forma de gravação e distribuição de material, aqui no Brasil a volta das K7s ao mercado ainda é lenta, poucas gravadoras estão aderindo de volta esse modelo de gravação.

Um dos poucos selos a utilizar o formato K7 no Brasil - Pug Records, que foi criado recentemente com a intenção de trabalhar apenas com formatos em mp3 e K7, promoveu seu primeiro lançamento, Eu eu mesmo e os vários beijos cafeinados, da banda Coloração Desbotada.

As fitas K7s tiveram seu auge na década de 80, quando o CD ainda estava em processo de criação e adaptação aos sistemas de gravações e os vinis eram caros. Porém, o modelo K7 foi criado em 1963, pela Philips. O sucesso das fitas deve-se a criação do walkman; para aqueles que não sabem o que é, walkman é aparelho portátil, no qual você conseguia escutar música colocando uma fita K7 dentro, nos dias de hoje seria parecido com o mp3, a diferença seria a questão da fita.

Fonte: Divirta-se.uai.com.br